como importar roupas originais

Como Importar Produtos Originais pela Metade do Preço?

Descubra em 3 etapas como importar produtos originais pela metade do preço para uso próprio ou no sentido de revender.

Aposto que você quer saber como importar produtos originais pela metade do preço para sair por aí vendendo aos amigos ou ao público na internet após anunciar em sites como Mercado Livre e nas Redes Sociais.

Então, vamos lá. A seguir você vai conhecer o método mais simples e barato de todos os tempos para aprender como importar produtos originais pela metade do preço, conforme fazem grandes varejistas online de sucesso nos dias de hoje.

Passo a Passo de Como Importar Produtos Originais pela Metade do Preço

Passo 1: Ter um cartão de crédito que permite comprar no mercado internacional;

Passo 2: Comprar em sites do Paraguai, Peru ou das lojas brasileiras próximas a estes dois mercados movimentados de produtos originais importados;

Passo 3: Encaminhar a compra para um freteiro que cobra frete por quilo e receber tudo na sua casa.

Tem um monte de cursos por aí que dizem ser necessário comprar de varejistas dos Estados Unidos ou da China, encaminhar para redirecionadores mais caros que as próprias compras e demorar diversos dias a receber os produtos.

Isto quando não falam para você fazer dropship, que é uma verdadeira sacanagem para quem é vendido o produto realmente, pois as chances de a compra não chegar na casa do cliente são grandes.

Quem tem experiência na vida de importador sabe que o processo não precisa ser assim tão custoso em tempo e dinheiro.

Por outro lado, com os três passos acima você segue uma autêntica metodologia sobre como importar produtos originais pela metade do preço, e assim não colocar em risco seu negócio de importação e vendas.

Isto porque na prática você não precisa pagar nem os preços dos impostos, pois este custo fica a cargo do freteiro, que reúne um grande montante de compras para pagar frete por quilo, o que sai mais barato para todo mundo envolvido no processo, legalmente.

Talvez o passo mais difícil de como importar produtos originais pela metade do preço seja encontrar um freteiro de confiança para receber as compras no mercado internacional e entregar a custos baixos.

Mas, isto você aprende no curso Segredos Sobre Importação 3.0, que também informa os sites dos freteiros de confiança que realizam o processo com 100% de garantia aos compradores.

importar produtos e sair da crise

Como Importar Produtos dos Estados Unidos e Sair da Crise?

Quem deseja saber como importar produtos dos EUA para avançar na vida financeira não pode perder as informações deste post.

Hoje em dia quase todas as pessoas inteligentes que infelizmente estão desempregadas buscam conhecer como importar produtos dos Estados Unidos para começar um novo negócio de importação.

Aliás, até quem está empregado deseja saber como importar produtos dos Estados Unidos para revender.

Afinal, ninguém merece acordar todos os dias cedo, enfrentar o trânsito caótico e todas as chatices que existe naquele emprego formal de carteira assinada que paga uma miséria.

Ao praticar os verdadeiros segredos da importação você pode dar um adeus à crise financeira e finalmente começar a sonhar com dias melhores.

O negócio de importação e venda online é um sucesso quando feito da forma menos custosa possível.

Basta olhar os preços das roupas de marcas dos Estados Unidos ou das produções tecnológicas para entender que aos donos de loja nos shoppings brasileiros não há tempos de crise.

E saiba que mesmo com pouco dinheiro no banco você consegue abrir seu negócio de importação! Sim, é possível e milhares de pessoas já se beneficiaram com os métodos descritos a seguir sobre como importar produtos dos Estados Unidos legalmente.

Como Importar Produtos dos Estados Unidos: Mistérios Revelados

Se você acompanha ou já acompanhou informações de como importar produtos dos Estados Unidos com certeza se informou de uma fórmula que é assim: Fazer cartão de crédito, comprar online, encaminhar para redirecionadores e receber os produtos.

Mas, você não deve seguir este método.

A forma barata de como importar produtos dos Eua se trata de não comprar nos sites americanos, mais sim em endereços paraguaios ou peruanos.

Há tempos o Paraguai é popular por vender produtos eletrônicos americanos quase a preços no atacado. Os vendedores de lá aproveitam a brecha dos baixos impostos à importação e importam estoques grandes dos Estados Unidos.

Isto permite que as lojas do Paraguai ofertem um preço muito mais inferior do que no varejo brasileiro ou na importação direta dos Estados Unidos.

E se você quiser importar roupas o caminho é comprar no Peru. Em terras peruanas as marcas de roupas americanas também aproveitam os baixos impostos para produzir em massa e exportar mais barato na América do Sul.

Seja nas compras no Peru ou Paraguai, não há correio direto para o Brasil. Então, você precisa encaminhar as compras para um freteiro de confiança.

Todo este processo você aprende em detalhes ao se inscrever no curso Segredos Sobre Importação, que ensina métodos baratos e práticos de como importar produtos dos Estados Unidos.

Importar vale a pena?

Importar produtos para revender, com certeza esta hipótese já passou pela sua cabeça, né?

Mas, antes de seguir para este tipo de negócio após comprar um destes cursos que ensina os procedimentos é preciso conhecer determinado detalhe: poucas pessoas conseguem fazer sucesso neste meio.

Veja bem: Para você importar produtos e revender é preciso abrir empresa formal, o que em se tratando do Brasil é sempre custoso, seja por tempo ou dinheiro, sem contar com as incontáveis taxas e certidões para realizar o processo.

Sim, você pode fazer importação como pessoa física, mas para isto não consegue solicitar grandes lotes, o que por consequência resulta num problema aos vendedores que encontram brechas no mercado para vender.

Importar produtos para revender

Outra forma muito utilizada com objetivo de importar produtos para revender se trata de Dropship, que consiste num método que objetiva comprar os bens apenas após os compradores comprarem os bens anunciados.

Por exemplo, o vendedor anuncia um bem à venda, como smartphones. Assim que os compradores realizam as compras o vendedor compra do fornecedor internacional e se encarrega de entregar aos legítimos compradores.

Mas, esta prática está expressamente proibida nas terras nacionais, principalmente porque atrai muita pirataria e em consequência de falta de certeza dos verdadeiros compradores receberem os produtos.

Então, se você comprou um curso que ensina a como fazer dropship é melhor repensar e não fazer este tipo de negócio ilegal.

Buscar fornecedores que oferecem preços baixos e são confiáveis representa outra tarefa complicada no universo da importação dos produtos para revender. Como tem muita gente disposta a comprar, também existem pessoas com disposição de enganar.

Se você considerar todas as limitações que um importador iniciante possui na vida vai perceber como é complicado evoluir na vida, vender muitos produtos e entrar em concorrência.

Mas, existe sim uma forma de importar produtos para revender facilmente, um segredo que está revelado neste artigo (clique aqui).

Como importar produtos para revender

Comprar produtos importados para revender, esta sim consiste em uma boa ideia para lucrar rapidamente, e, ao mesmo tempo sair deste marasmo de lucrar muito pouco a cada mês.

Celulares, smartphones, roupas de grifes, enfim, são muitos os tipos de produtos que você pode comprar e revender online, pois os brasileiros adoram ter estes itens importados originais.

Mas, normalmente o ato de comprar produtos importados para revender não parece ser algo tão simples, principalmente se você é um iniciante na carreira de importador e revendedor de produtos.
Comprar Produtos Importados para Revender

Bom, primeiramente você precisa encontrar uma loja online que vende produtos importados. Depois realiza a compra com cartão de crédito, além de solicitar os serviços de empresas postais (Shipito, por exemplo), que recebem estes itens e enviam em troca de algum custo financeiro.

O problema é que você não faz contato direto com ninguém ao enviar as comprar ao Shipito para depois receber, o que sempre gera uma ponta de desconfiança, principalmente de calotes por parte dos vendedores.

Então, antes de seguir as etapas a comprar produtos importados para revender, você precisa ter em mente que as rotinas mais elementares para comprar produtos importados para revender não inspiram confiança.

Claro, você pode realizar os procedimentos mais formais, tais como abrir empresa, contratar contadores, advogados, estar adequado no RADAR, entre outros processos burocráticos e custosos em tempo ou dinheiro.

Mas, se não existe muito dinheiro disponível no seu caixa é melhor deixar de lado os procedimentos mais formais e importar de forma menos custosa, claro, legalmente.
Como comprar produtos importados a baixo custo?

Existem muitos cursos que ensinam a como comprar produtos importados a baixo custo. Mas, grande parte deles apresenta métodos ilegais, que não vale a pena seguir, tais como dropship (vender produtos sem ter no estoque), por exemplo.

Para aprender o verdadeiro segredo legal a comprar produtos importados para revender não tenha dúvidas, acesse este artigo e leia.

O que você não deve importar

Como Importar Produtos: O Que Você Não Deve Fazer?

O que você não deve fazer no caminho sobre como importar produtos é divulgado neste post informativo. Leia isto antes de iniciar a importação.

Como importar produtossem dor de cabeça? O que não fazer no caminho da importação de produções americanas ou chinesas? Quais segredos para se consagrar num negócio de importação?

Existem muitas dicas em diferentes blogs sobre como importar produtos, mas poucas efetivas de verdade, capazes de tirar um vendedor do início da carreira para uma vida lucrativa no setor.

Para evitar distúrbios na sua vida de importador de produtos acompanhe dicas do que não fazer com relação ao trabalho de como importar produtos.

Como Importar Produtos: Não Fazer Dropship

Você já ouviu falar nisto? Dropship ocorre quando você anuncia a venda de um produto na internet, mesmo sem ter em estoque, e, diz ao comprador que a compra só chega em 30 ou 60 dias.

Neste tempo, você agiliza a compra internacional, encaminha para um redirecionador e registra a entrega à casa do verdadeiro comprador.

Isto até parece um bom negócio, não fosse o fato de estar proibido na lei por atrair tudo quanto é tipo de bugiganga ao Brasil.

Sem contar com as frustrações. Imagine se na compra internacional você cair num golpe e o comprador original não receber os produtos após esperar longos e “intermináveis” 30, 40 ou 60 dias?

Há muitos processos na justiça e vendedores praticantes de dropshipping presos porque não aprenderam a como importar produtos corretamente – não caia nesta cilada.

Não Comprar Direto dos Estados Unidos ou da China: Como Importar Produtos

Ao ver os preços altos das roupas americanas nas vitrines dos shoppings você logo pensa: “Eu vou importar direto da China ou dos Estados Unidos algumas para revender a valores mais baixos e faturar consideravelmente”.

De fato, o seu pensamento está certo, é sim possível lucrar ao seguir técnicas de como importar produtos tipos roupas para revender.

Mas, importar direto de Estados Unidos e China não soa como algo lucrativo, é muito imposto para comprar de lá para cá.

Mas, o que fazer? Simples, vale mais a pena comprar das lojas no Paraguai ou Peru, ou dos comércios nos municípios brasileiros próximos às fronteiras.

No final das contas é muito mais barato e você recebe a compra rapidamente.

Para saber mais dicas infalíveis para o sucesso nos procedimentos sobre como importar produtos e abrir um negócio de importação participe do curso Segredos Sobre Importação 3.0, de Samir Campos.

importar roupas dos Estados Unidos

Como Importar Roupas dos Estados Unidos: Não Siga Este Método!

Não siga o método mais convencional de como importar roupas dos Estados Unidos online, pois existem metodologias menos custosas.

Na prática não há muitos segredos no sentido de como importar roupas do Estados Unidos.

Você apenas precisa encontrar os fornecedores certos que barateiam o processo de importação, o que é sempre uma boa notícia para registrar excelentes margens de lucros na hora de vender.

Mas, nos dias de hoje, existem diversos cursos que ensinam algumas táticas populares de como importar roupas dos Estados Unidos, que, além de ilegais, também diminuem quaisquer chances de sucesso no mercado de importação e vendas de produtos importados.

Abaixo você conhece o passo a passo do método de como importar roupas dos Estados Unidos contraindicado por especialistas.

A Pior Maneira de Como Importar Roupas dos Estados Unidos

1 # Cartão Internacional: Esta é uma ferramenta importante para compras internacionais, seja no método indicado ou na metodologia contraindicada a comerciar online.

Contudo, no final das contas as taxas podem desanimar os compradores.

O que estes cursos de como importar roupas dos Estados Unidos mais convencionais não revelam é: dependendo dos produtos você não precisa comprar fora do Brasil, tendo em vista que no país já existem diversos fornecedores a preços de atacado.

2 # Varejistas: Outro erro clássico muito comum entre importadores em início de carreira se trata de acessar o site do Wall Mart, ou, das outras grandes varejistas e tentar importar via redirecionadores.

Os preços divulgados na internet estão mais relacionados ao varejo, inclusive em sites como Alibaba.com, que cobram taxas caras e não oferecem muitos recursos para compradores ficarem tranquilos, sem constante contato com vendedores.

3 # Redirecionadores: Estes tipos de recursos fazem fama nos dias de hoje. São importantes porque fornecem um endereço nos Estados Unidos para recebimento das compras. Mas, custam caro, o que prejudica na margem de lucro durante a revenda.

O Brasil não possui acordos comerciais juntos aos Estados Unidos o bastante ao ponto de os dois países terem serviços de correio direto.

Isto dá a falsa impressão de que redirecionadores são indispensáveis na vida das pessoas com desejo de lucrar ao colocar em prática as técnicas de como importar dos Estados Unidos para revender.

4 # Dropship: Se trata da venda de produtos sem ter nada em estoque. Está proibido por lei, então não vale a pena.

Funciona da seguinte madeira: O vendedor anuncia, vendedores compram os produtos a preços mais baixos, mas esperam de 30 a 90 dias para receber.

Durante este tempo os vendedores adquirem o produto no mercado internacional e redirecionam direto para a casa do comprador brasileiro.

Mas, então, o que fazer para se sobressair neste mercado?

Simples, se inscrever no curso Segredos Sobre Importação 3.0 e aprender a como importar roupas dos Estados Unidos do modo mais barato.

Dicas como importar produtos dos eua

Como Importar Produtos?

Fique por dentro dos melhores métodos de como importar produtos para revender ou ao uso pessoal. Você vai se surpreender com a facilidade.

Como importar produtos de diferentes partes do mundo para revender no Brasil?

Ao contrário daqueles posts sobre este assunto que ensinam mais do mesmo (Cartão de crédito, sites de compras famosos e redirecionadores), vamos te surpreender com métodos muito mais fáceis de trabalhar na importação de produtos.

Se colorar em prática as técnicas descritas a seguir, você vai estar preparado não apenas para seguir métodos de como importar produtos, mas também no sentido de abrir seu próprio negócio de importação.

Importação de Roupas: Como Importar Produtos

Sim, consumidores brasileiros amam marcas de roupas americanas ou europeias de sucesso no universo fashion: Michael Kors, Armani Exchange, Tommy Hilfiger, Hollister, Ocean Pacific, MSR, Billabong, Lacoste, Ralph Lauren, Levi’s, etc.

Não, você nem precisa sair de casa para importar roupas dos Estados Unidos, da Europa ou China.

Mas, no caminho de como importar produtos, você também não pode acessar sites de grandes varejistas americanas ou europeias e comprar como um simples consumidor internacional – não é assim que se faz para enricar com importação.

A melhor dica é comprar nos sites das lojas estabelecidas no Peru (ou, de comércios de cidades brasileiras próximas das fronteiras peruanas e paraguaias), tendo em vista que o mercado peruano possui dezenas de fábricas das marcas de roupas mais famosas.

Depois, você encaminha tudo para um freteiro de confiança (sem usar redirecionadores populares e caros), e, recebe tudo na porta de casa. Rápido, barato e simples.

Como Importar Celulares ou Tablets?

Ao contrário do que o senso comum pode pensar, Paraguai não é mais um lugar apenas de muamba.

Para se ter uma ideia do potencial no país, a cidade de Ponta del Este é a terceira zona comercial mais movimentada da Terra. Por lá você pode importar Iphone a preço de fábrica facilmente.

Como Importar Videogames?

Vale a pena comprar videogames mais famosos no Paraguai ao invés de importar direto dos Estados Unidos ou do Japão, conforme indicam cânones em matéria de como importar produtos.

Como Importar Produtos: Relógios de Luxo

Um dos grandes erros de pessoas com desejo de importar relógios consiste em procurar outros países para compras mais baratas a revender no varejo.

Em cidades como São Paulo, capital econômica do Brasil, existem diversos fornecedores de relógios importados dos mais diferentes tipos e das marcas distintas, cobiçadas por públicos brasileiros de diferentes idades, a preços de atacado!

Curso Sobre Como Importar Produtos

Ao participar do curso Segredos Sobre Importação 3.0 você acompanha em detalhes estes e outros dos procedimentos mais simples de como importar produtos.

Como importar roupas dos EUA

O conceito de importação e exportação é um dos mais difundidos por livros de economia e história. Mas, para certas pessoas não especialistas pode ser difícil compreender o real significado de como importar e exportar.

Nos dias de hoje há forte demanda por conhecimentos sobre conceito importação e exportação, principalmente entre pessoas que querem atuar nesta área para lucrar rápido nas vendas.

Então, vamos lá, é hora de conhecer os significados do conceito de importação e exportação.

Conceito de Importação e Exportação: O que é Importação?

Uma importação é o bem ou serviço enviado de um país para outro. A palavra “importação” é derivada de “porto”, uma vez que os bens são muitas vezes entregues via barcos para países estrangeiros.

A pessoa / empresa que compra o produto estrangeiro se chama importador.

Juntamente com as exportações, as importações representam a espinha dorsal do comércio internacional.

Quanto maior o valor das importações que entram em um país, comparado com o valor das exportações, mais negativa é a balança comercial deste mesmo país.

Leia: Como Importar Sem Pagar Tributos!

Os países que têm mais probabilidade de importar bens que as indústrias nacionais não podem produzir de forma eficiente ou barata, mas também importam matérias-primas ou commodities não disponíveis dentro de suas fronteiras.

Por exemplo, muitos países têm que importar petróleo porque não podem produzi-lo no mercado interno ou não produzem o suficiente para satisfazer a demanda.

Os acordos de livre comércio e os cronogramas tarifários muitas vezes determinam o que os bens e materiais são menos onerosos de importar.

Com a globalização e a crescente prevalência de acordos de livre comércio entre os Estados Unidos e outros países e blocos comerciais, as importações dos EUA aumentaram de US$ 473 bilhões em 1989 para US$ 2,24 trilhões no anos de 2015.

O que Afeta as Importações?

Não há como falar do conceito de importação e exportação sem falar dos Estados Unidos!

Os maiores parceiros comerciais com os Estados Unidos incluem China, Canadá e México. Dois desses países estão envolvidos no Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), que foi implementado em 1994 e criou uma das maiores zonas de livre comércio no mundo.

Isso permitiu a livre circulação de bens e materiais dentro das nações anfitriãs: Estados Unidos, Canadá e México, com poucas exceções.

Sugestão de leitura: Como importar roupas dos EUA

Acredita-se amplamente que o NAFTA reduziu as peças automotivas e a fabricação de veículos nos Estados Unidos e no Canadá, sendo o México o principal beneficiário do acordo neste setor.

O custo do trabalho no México é muito mais barato do que nos Estados Unidos ou Canadá, criando um efeito a longo prazo da mudança de fabricação para o México na indústria automotiva.

Importações Reduzem a Produção

Os acordos de livre comércio e a dependência de importações provenientes de locais de trabalho mais baratos são responsáveis por declínio nos empregos na indústria transformadora.

O livre comércio abre a capacidade de importar bens e materiais das zonas de produção mais baratas do mundo e reduz a dependência de bens produzidos localmente.

Isto é evidente pelo colapso dos empregos industriais durante o período de 2000 a 2007, e foi ainda agravada pela Grande Recessão e pela lenta recuperação posterior.

Confira: Importar celular para revender é o grande negócio do século!

Importações vs. Exportações: Conceito de Importação e Exportação

Os Estados Unidos têm experimentado um déficit comercial desde 1975, o último ano em que viu superávit comercial. Economistas e analistas de políticas estão divididos sobre os impactos positivos e negativos das importações.

As importações continuadas significam dependência de outras fontes para grande parte das demandas de produtos de consumo dos EUA, ao mesmo tempo que também melhoram a qualidade de vida com produtos mais baratos.

Os economistas sentem que essas importações baratas sobre a manufatura doméstica também ajudam a evitar inflação desenfreada.

De Olho no Lucro: Como Comprar Produtos Importados para Revender?

O que são Exportações?

Continuando este artigo especial sobre o conceito de importação e exportação chega o momento de elucidar os significados de exportações.

As exportações são os bens e serviços produzidos em um país e comprados por cidadãos de outro país. Os exportadores são aqueles que enviam produtos para compradores de outras nações.

Não importa se é enviado via navios, por e-mail, ou, transportado em bagagem pessoal num avião. Se for produzido internamente e vendido para alguém de um país estrangeiro, é uma exportação, inclusive produtos tecnológicos e softwares.

Outro exemplo, os produtos e serviços turísticos brasileiros para turistas estrangeiros são exportações.

Mesmo que sejam produzidos nos Estados Unidos, a exportação ocorre a partir do momento em que estão sendo vendidas a estrangeiros.

Se um amigo do Brasil lhe envia dinheiro para comprar par de jeans de jeans nos States, isso também é uma exportação.

Como as Exportações Afetam a Economia?

A maioria dos países quer aumentar suas exportações. As empresas desejam vender mais. Quanto mais exportarem maior será as vantagens competitivas.

Isso porque empresas ganham experiência em produzir os bens e serviços. Também ganham conhecimento sobre como vender para mercados estrangeiros.

Os governos encorajam as exportações. Isso porque aumenta empregos, gera salários mais altos e aumenta o padrão de vida para os moradores. Assim, a população se torna feliz e propensa a apoiar os seus líderes nacionais.

As exportações também aumentam as reservas cambiais mantidas no Banco Central do país. Isso porque os estrangeiros pagam pelas exportações, seja na sua própria moeda ou via dólar dos EUA.

Um país com muitas reservas pode usá-las para gerenciar o valor da própria moeda, e, às vezes tem moeda estrangeira suficiente para inundar o mercado com a moeda nacional. Isso reduz os custos das exportações em outros países.

Os países também usam reservas de moeda para gerenciar liquidez. Isso significa que podem controlar melhor a inflação.

Para controlar a inflação também se usa a moeda estrangeira a comprar a própria moeda. Isso reduz a oferta, fazendo com que a moeda local suba consideravelmente.

Conceito de importação e exportação: Por que não vale a pena importar para revender?

O que os Países Exportam?

As empresas são capazes de exportar bens e serviços onde têm uma vantagem competitiva. Isso significa que são melhores do que qualquer outros empreendimentos nacionais a fornecer tal produto.

Empresas também exportam coisas que refletem a vantagem comparativa do país. Os países possuem vantagens comparativas nas mercadorias que têm uma capacidade natural de produzir.

Por exemplo, o Quênia, a Jamaica e a Colômbia têm o clima certo para cultivar café. Isso os torna mais propensos a exportar este tipo de bem de consumo não durável.

Por outro lado, a população da Índia é a sua vantagem comparativa, uma grande população de pessoas que fala inglês e está familiarizada com as leis inglesas. Isso fornece uma vantagem de trabalhadores qualificados, mais acessíveis para serviços Call Center, por exemplo.

Veja só: Como Importar da China Legalmente com Menos Custos!

A China tem uma vantagem semelhante na indústria. Isso porque sua população possui um padrão de vida mais baixo e aceita salários inferiores.

Como os países apoiam as exportações?

Há várias maneiras pelas quais os países tentam aumentar as exportações.

Primeiro, o protecionismo comercial, para dar às indústrias nacionais uma vantagem, caso das políticas de Donald Trump, por exemplo.

Isso geralmente consiste em tarifas que elevam os preços das importações. Também se fornece subsídios em suas próprias indústrias para tornar os preços mais baixos.

Mas, uma vez que se começa a fazer isso, outros países retaliam com as mesmas medidas. Isto reduz o comércio global. Na verdade, esta foi uma das causas da Grande Depressão, conforme indicam os principais manuais com conceito de importação e exportação.

Inédito: Manual da Importação Passo a Passo

A Organização Mundial do Comércio tentou negociar um acordo entre quase todas as nações no mundo para intensificar a prática do conceito de importação e exportação em nome da prosperidade global.

Mas, UE e Estados Unidos se recusam a eliminar seus subsídios agrícolas. Contudo, nos dias de hoje, a maioria dos países precisa contar com acordos comerciais bilaterais ou acordos regionais.

Os países também tentam diminuir o valor das moedas para aumentar as exportações, fazendo seus preços ficarem mais baixos.

Leia mais: Importar do Paraguai Paga Imposto?

Como Ganhar Dinheiro com Importação e Venda de Produtos Importados?

Acompanhe os ensinamentos do Curso Segredos Sobre Importação 3.0, indicado para qualquer tipo de pessoa, que traz na prática o melhor do conceito de importação e exportação.

Como importar do paraguai

Quais as melhores formas de como ganhar dinheiro online? Nos dias de hoje, em que o desemprego formal está alto, com certeza vale a pena aprender a como ganhar dinheiro online dentro da legalidade, rapidamente.

Você já pensou em Importar produtos Paraguai
Esse nosso vizinho ainda é um dos gera diversos empregos de pessoas que atravessam a fronteira e compram produtos que são muito caros nos Brasil, como Perfumes, jogos, relógios e muito mais..

O mercado liberal tem vantagens e desvantagens no que tange às formas de como ganhar dinheiro online.

Entre os pontos positivos se destaca o fato de você conseguir trabalhar dentro de casa e ganhar muito mais do que no seu antigo ou atual emprego, desde que faça algo que vale a pena na internet para ganhar dinheiro.

Você pode fazer muitas coisas na internet. Porém, se a sua personalidade é mais vendedora ou publicitária só existe uma maneira de conseguir ficar rico em 1 ou 2 anos: importar e revender produtos importados na internet.

O mais incrível de tudo é que existem muitas formas de como ganhar dinheiro online com base à importação e venda de produtos na rede mundial de computadores, conhecida de forma popular como internet.

Como Ganhar Dinheiro Online: Importando do Paraguai

Entre as melhores formas de como ganhar dinheiro online na vida de importador e revendedor se destaca uma ideia: explorar as lojas online paraguaias.

Muitas pessoas podem pensar que lojas online do Paraguai são tipos de comércios que só vendem bugigangas, tais como as réplicas, cuja comercialização é proibida em terras nacionais.

Mas, não é assim que a banda toca. Cidade del Leste, no Paraguai, está entre as 5 cidades mais comerciais do mundo, com todos os tipos de produtos, inclusive originais.

Contudo, não existem acordos comerciais entre Brasil e Paraguai, ou seja, é preciso fazer o processo de importação de uma forma que seja legal, mas com menos custos.

Veja aqui um artigo completo sobre Como importar do Paraguai