Importar vale a pena?

Importar produtos para revender, com certeza esta hipótese já passou pela sua cabeça, né?

Mas, antes de seguir para este tipo de negócio após comprar um destes cursos que ensina os procedimentos é preciso conhecer determinado detalhe: poucas pessoas conseguem fazer sucesso neste meio.

Veja bem: Para você importar produtos e revender é preciso abrir empresa formal, o que em se tratando do Brasil é sempre custoso, seja por tempo ou dinheiro, sem contar com as incontáveis taxas e certidões para realizar o processo.

Sim, você pode fazer importação como pessoa física, mas para isto não consegue solicitar grandes lotes, o que por consequência resulta num problema aos vendedores que encontram brechas no mercado para vender.

Importar produtos para revender

Outra forma muito utilizada com objetivo de importar produtos para revender se trata de Dropship, que consiste num método que objetiva comprar os bens apenas após os compradores comprarem os bens anunciados.

Por exemplo, o vendedor anuncia um bem à venda, como smartphones. Assim que os compradores realizam as compras o vendedor compra do fornecedor internacional e se encarrega de entregar aos legítimos compradores.

Mas, esta prática está expressamente proibida nas terras nacionais, principalmente porque atrai muita pirataria e em consequência de falta de certeza dos verdadeiros compradores receberem os produtos.

Então, se você comprou um curso que ensina a como fazer dropship é melhor repensar e não fazer este tipo de negócio ilegal.

Buscar fornecedores que oferecem preços baixos e são confiáveis representa outra tarefa complicada no universo da importação dos produtos para revender. Como tem muita gente disposta a comprar, também existem pessoas com disposição de enganar.

Se você considerar todas as limitações que um importador iniciante possui na vida vai perceber como é complicado evoluir na vida, vender muitos produtos e entrar em concorrência.

Mas, existe sim uma forma de importar produtos para revender facilmente, um segredo que está revelado neste artigo (clique aqui).

Como importar produtos para revender

Comprar produtos importados para revender, esta sim consiste em uma boa ideia para lucrar rapidamente, e, ao mesmo tempo sair deste marasmo de lucrar muito pouco a cada mês.

Celulares, smartphones, roupas de grifes, enfim, são muitos os tipos de produtos que você pode comprar e revender online, pois os brasileiros adoram ter estes itens importados originais.

Mas, normalmente o ato de comprar produtos importados para revender não parece ser algo tão simples, principalmente se você é um iniciante na carreira de importador e revendedor de produtos.
Comprar Produtos Importados para Revender

Bom, primeiramente você precisa encontrar uma loja online que vende produtos importados. Depois realiza a compra com cartão de crédito, além de solicitar os serviços de empresas postais (Shipito, por exemplo), que recebem estes itens e enviam em troca de algum custo financeiro.

O problema é que você não faz contato direto com ninguém ao enviar as comprar ao Shipito para depois receber, o que sempre gera uma ponta de desconfiança, principalmente de calotes por parte dos vendedores.

Então, antes de seguir as etapas a comprar produtos importados para revender, você precisa ter em mente que as rotinas mais elementares para comprar produtos importados para revender não inspiram confiança.

Claro, você pode realizar os procedimentos mais formais, tais como abrir empresa, contratar contadores, advogados, estar adequado no RADAR, entre outros processos burocráticos e custosos em tempo ou dinheiro.

Mas, se não existe muito dinheiro disponível no seu caixa é melhor deixar de lado os procedimentos mais formais e importar de forma menos custosa, claro, legalmente.
Como comprar produtos importados a baixo custo?

Existem muitos cursos que ensinam a como comprar produtos importados a baixo custo. Mas, grande parte deles apresenta métodos ilegais, que não vale a pena seguir, tais como dropship (vender produtos sem ter no estoque), por exemplo.

Para aprender o verdadeiro segredo legal a comprar produtos importados para revender não tenha dúvidas, acesse este artigo e leia.

O que você não deve importar

Como Importar Produtos: O Que Você Não Deve Fazer?

O que você não deve fazer no caminho sobre como importar produtos é divulgado neste post informativo. Leia isto antes de iniciar a importação.

Como importar produtossem dor de cabeça? O que não fazer no caminho da importação de produções americanas ou chinesas? Quais segredos para se consagrar num negócio de importação?

Existem muitas dicas em diferentes blogs sobre como importar produtos, mas poucas efetivas de verdade, capazes de tirar um vendedor do início da carreira para uma vida lucrativa no setor.

Para evitar distúrbios na sua vida de importador de produtos acompanhe dicas do que não fazer com relação ao trabalho de como importar produtos.

Como Importar Produtos: Não Fazer Dropship

Você já ouviu falar nisto? Dropship ocorre quando você anuncia a venda de um produto na internet, mesmo sem ter em estoque, e, diz ao comprador que a compra só chega em 30 ou 60 dias.

Neste tempo, você agiliza a compra internacional, encaminha para um redirecionador e registra a entrega à casa do verdadeiro comprador.

Isto até parece um bom negócio, não fosse o fato de estar proibido na lei por atrair tudo quanto é tipo de bugiganga ao Brasil.

Sem contar com as frustrações. Imagine se na compra internacional você cair num golpe e o comprador original não receber os produtos após esperar longos e “intermináveis” 30, 40 ou 60 dias?

Há muitos processos na justiça e vendedores praticantes de dropshipping presos porque não aprenderam a como importar produtos corretamente – não caia nesta cilada.

Não Comprar Direto dos Estados Unidos ou da China: Como Importar Produtos

Ao ver os preços altos das roupas americanas nas vitrines dos shoppings você logo pensa: “Eu vou importar direto da China ou dos Estados Unidos algumas para revender a valores mais baixos e faturar consideravelmente”.

De fato, o seu pensamento está certo, é sim possível lucrar ao seguir técnicas de como importar produtos tipos roupas para revender.

Mas, importar direto de Estados Unidos e China não soa como algo lucrativo, é muito imposto para comprar de lá para cá.

Mas, o que fazer? Simples, vale mais a pena comprar das lojas no Paraguai ou Peru, ou dos comércios nos municípios brasileiros próximos às fronteiras.

No final das contas é muito mais barato e você recebe a compra rapidamente.

Para saber mais dicas infalíveis para o sucesso nos procedimentos sobre como importar produtos e abrir um negócio de importação participe do curso Segredos Sobre Importação 3.0, de Samir Campos.